sexta-feira, 14 de junho de 2013

Caracolzinho da mamã!

Quem não adora ver uma criança com os cabelinhos em caracóis? Eu acho lindo de viver!
A M tem os seus, e acho um piadão. Caracóis combinam com miúdos. Certo?



Se por um lado, são uma delícia...também têm o seu lado menos bom. Dão trabalho. 
Dão muuuito trabalhinho às mamãs.

Tenho recebido algumas mensagens de mamãs, a perguntarem como faço para cuidar dos fios da M. 
Como já foram algumas as vezes, percebi que este é um tema comum, e que todas nós temos dúvidas a este respeito. 

Para mim,  deixá-los macios e brilhantes é essencial.
Caso contrário, a criança deixar de ter um ar saudável, e passa a aparentar desleixo.

Cá em casa, o ritual da escova começa logo a seguir ao banho, quando já sequei bem o cabelinho com a toalha. 
Como tem feito bom tempo, já não usamos o secador e os fios secam ao natural. 
Quando o cabelinho já está quase seco, sento a M no sofá e digo que lhe vou fazer uns miminhos. 
Ela adora que eu passe a escova suavemente pelos fios. 
Cada madeixa é escovada no sentido espiral, ou seja, no sentido em que se formam os caracóis.
Não sei se me faço entender bem...
giro a escova a pentear cada caracol.
Ou seja, dou forma a cada um. 
Faço isto vezes em conta, até esteja seco. O cabelo fica muito, muito, muito mais macio e cheio de brilho.
 A regra é não voltar a pentear, para não virar uma juba de leão. Cabelo seco, cabelo pronto.

Mudar o Shampoo foi essencial. Usava o Johnsons da embalagem lilás. 
Agora, uso o de camomila. Já ouvi dizer que os infantis da Garnier também são muito bons. 
É importante achar um produto que se adeqúe na perfeição. 
Cada criança é única, e portanto, vai pedir cuidados diferenciados.

Uma outra dica é sobre a hidratação. Criança não usa condicionador/amaciador, certo? 
Então temos de arranjar estratégias para que o cabelo não fique seco, fino e quebradiço. 
A minha solução é aplicar umas pouquíssimas gotas de óleo nas pontas dos fios, em especial na zona mais crítica. 
No nosso caso, é a parte de trás da cabeça, que ao acordar está um terror! 
Faço isto dia sim, dia não. 
O óleo que uso é da Jhonsons, que é ligeiramente menos gorduroso do que os de amêndoas
 (que talvez deixem o cabelo muito pesado).

Atenção ao "pouquíssimas"! Se achar que exagerou na dose, retire o que está a mais com a toalha. 
O óleo em excesso vai conferir um ar sujo ao look.  

O ideal é conseguir lavar o cabelo antes de sair, mas como isto não é possível sempre...
se a cabeleira estiver em pantanas, escovo o cabelo (os caracóis ficam todos desfeitos) e prendo num rabo-de-cavalo. 
Adoro ver a M com o cabelinho preso, e esta é uma óptima desculpa para isto.
Arremato com um laçarote e voilà. A cria está pronta para a rua. ;)

E por aí, há algum segredinho?

:*



Um comentário: